Castrar ou não castrar o seu whippet?

O termo castração se refere a uma ovariohisterectomia (remoção cirúrgica do útero e ovários) ou a uma orquiectomia (remoção cirúrgica dos testículos). Hoje a principal indicação da castração é limitar a reprodução e diminuir o número de cães que são abandonados diariamente.

Para você que está recebendo um lindo e saudável filhote em sua casa, que foi muito desejado e que receberá todo amor, carinho e cuidados necessários, o importante é entender e conhecer os benefícios que a castração poderá trazer à qualidade de vida do seu novo companheiro.

As fêmeas em geral entram no cio a cada 6 meses - fêmeas de whippet normalmente são mais tardias que as demais raças, e apresentam o primeiro cio entre 10 meses e 2 anos de idade, depois regulam o ciclo a cada 6 – 8 meses. A castração é extremamente recomendada para a saúde das fêmeas, diminuindo a incidência de tumor de mama e/ou útero, pseudogestações e infecções - além de evitar o inconveniente sangramento a cada cio. No macho a castração previne contra tumor de próstata, e também diminuiu o hábito de demarcação de território pois inibe o instinto sexual.

A importância da castração na prevenção de doenças:

Fêmeas - a neoplasia mamária ou tumor de mama é o câncer mais comum nas fêmeas caninas. Ocorre com maior frequência em cadelas entre 7 e 12 anos de idade. Antes e após este período os tumores são menos frequentes. Hormônios como o estrógeno e a progesterona estão relacionados no desenvolvimento do câncer. Em função disso, o risco de apresentar câncer de mama está diretamente relacionado ao fato da cadela ser ou não castrada, e em que fase da vida foi tomada essa decisão.

A castração precoce praticamente extingue o risco de a fêmea apresentar tumor de mama. Quando realizada antes do primeiro cio, o índice de ocorrência da doença é de 0,05%. Quando a castração é feita entre o primeiro e segundo cio o risco é de 8%. Após o segundo cio o risco aumenta para 25%. Após o terceiro cio não temos redução do risco de tumor de mama, mas observa-se que o aparecimento de tumores benignos possa ser reduzido mesmo quando a castração é realizada mais tardiamente.

Machos - a castração tem maior importância comportamental do que benefícios para sua saúde. A não ser em casos de machos criptorquídicos (ausência de testículo na bolsa escrotal) uni ou bilaterais, onde a permanência do testículo na cavidade abdominal pode levar ao aparecimento do câncer testicular. Observamos que em geral os homens tem certa relutância em aprovar o procedimento de castração em seus cães machos. Neste caso, ao invés da castração (quando não houver criptorquidismo), pode ser realizada a vasectomia. Quando o fato do macho ficar sem os testículos incomodar muito, e for necessária a castração, existe a possibilidade de usar próteses de silicone no lugar dos testículos. A idade ideal para realizar o procedimento em machos é entre 4 e 6 meses de idade.

A importância da castração no comportamento:

Machos - os testículos são os órgãos produtores do hormônio testosterona. Este hormônio torna o cão mais excitável, promove o instinto reprodutivo e com ele a demarcação territorial através da urina. Também provoca as disputas territoriais com outros machos que muitas vezes podem levar a brigas, causando ferimentos e muitas vezes até a morte. Além disso, alguns machos podem fugir em busca de fêmeas no cio. A castração não altera a personalidade do cão, apenas o torna mais tranquilo na convivência com você e com outros cães, aceitando com mais docilidade as regras da casa e a educação que você quiser dar a ele.

Fêmeas – as fêmeas não estão sujeitas à necessidade de testosterona para manifestarem seu comportamento de defesa do território. Outros fatores envolvem a questão como proteger o ninho e seus filhotes de predadores, defender o espaço e alimento deles, entre outros. Entretanto são cíclicas, e por isso podem ter variações de humor e algumas podem apresentar gestações psicológicas ou possíveis piometras (infecção de útero). A castração, interrompendo essa variação cíclica, deixa as fêmeas emocionalmente mais estáveis.

Cuidados especiais:

O principal cuidado é com a anestesia. Whippets tem baixa quantidade de gordura corporal e de tecido muscular, por isso a metabolização dos fármacos é diferente das demais raças. Exames pré-operatórios e médico veterinário anestesiologista acompanhando a cirurgia é fundamental. Dê preferência pela anestesia inalatória para realização de procedimentos cirúrgicos.

Se você ainda tiver alguma dúvida a respeito da castração e quiser saber mais é só entrar em contato conosco!

Seja bem-vindo!
Posts em breve
Fique ligado...
Últimos Posts
Arquivo
Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Google+ Basic Square

© 2020 BSC Whippets

Todos os direitos e imagens reservados.

Desenvolvido por Dani Scandolara

IMG-20200528-WA0086.jpg